5133162_orig

Quimiotipos e Geotipos

 

 

Quimiotipos ou raças químicas são diferentes constituições químicas que surgem em uma determinada planta devido à necessidade da mesma em se adaptar a algum fator ambiental que pode lhe causar algum stress, como por exemplo o clima, composição do solo, altitude, escassez de água, luz, época da colheita e o método de extração do óleo essencial e fração de destilação.

Geotipo diz respeito à origem geográfica da planta da qual se extraiu o óleo essencial. Muitas vezes o geotipo é suficiente para a identificação botânica da planta (nome científico) e, por conseguinte, seu quimiotipo.

Devido aos diferentes quimiotipos, podemos ter óleos essenciais com composições químicas totalmente diferentes, variações estas que podem chegar a mais de 90% em seus princípios ativos.

Isto implica que um determinado óleo essencial, como por exemplo o de Alecrim e de Tea Tree (Melaleuca), terão finalidades terapêuticas totalmente diferentes conforme seus quimiotipos, como mostrado abaixo:

           ALECRIM (Rosmarinus officinalis)

  • QT1 – contém mais canfenona (cânfora) – estimulante do SNC, congestão nasal, pulmonar e dores localizadas
  • QT2 – contém mais cineol (eucaliptol) – apresenta as mesmas propriedades do QT1 porém é menos estimulante que este
  • QT3 – contém mais verbenona – apresenta propriedades semelhantes ao QT2, agregando ainda propriedades úteis na proteção e tratamento de doenças degenerativas do figado
  • QT4 – contém mais borneol – apresenta propriedades semelhante ao QT1 porém menos estimulante
  • QT5 – contém mais pineno – diferentes dos demais quimiotipos do Alecrim por não possuir alto teor de cetonas, o torna um suave relaxante; tem características anti-stress e também é muito bom para a eliminação e tratamento de varizes e má-circulação (trombose, flebite, etc.) e tem efeitos analgésicos em dores musculares

TEA TREE (Melaleuca alternifolia)

  • QT1 – contém mais terpinen-4-ol – anti-microbial poderoso e antiinflamatório (anti-infeccioso)
  • QT2 – contém mais cineol (eucaliptol) – antibacteriano médio e expectorante e descongestionante das vias respiratórias
  • QT3 – contém mais terpinoleno – antibacteriano e mais irritante; uso local em varizes, tromboses e flebites

Assim, se uma determinada planta tem quimiotipos, a mesma terá óleos essenciais conforme os mesmos e sua aplicação terapêutica e/ou cosmética deverá levar em conta isto. O Alecrim QT3, por exemplo, é o único entre os cinco quimiotipos desta planta que terá uma eficiência garantida no tratamento do fígado. Desta forma, não adianta apenas comprar pelo nome do óleo essencial se a planta tem quimiotipos. Se no rótulo do produto não constar nada a respeito, procure pela análise cromatográfica do mesmo, com os percentuais dos principais componentes deste óleo essencial.

Portanto, ao comprar um óleo essencial, mesmo natural, é importante que conste no rótulo ou no catálogo da marca, entre outras coisas, as seguintes informações:

– Nome popular

– Nome científico

– Origem do produto (país)

– Parte da planta empregada na extração

– Prazo de validade

– Quimiotipo ou percentual de principios ativos quando a planta tiver estas características

– Método de extração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *